Pular para o conteúdo

História dos dados adequadas ao Público-alvo

Histórias dos dados adequadas ao Público-alvo

No contexto do desenvolvimento de análises e visualizações de dados, a história dos dados adequadas ao público-alvo são mais efetivas e alcançam mais os objetivos de negócios. Esse público-alvo podem ser um supervisor, um diretor, um cliente ou mesmo uma multidão, ou seja para quem vamos apresentar as informações e insights obtidos de nossas analises.

O Data Storytelling ( história dos dados) reúne diversas técnicas para auxiliar o processo de planejamento e apresentação de informações e insights, mas sempre com foco no público-alvo e respectivos objetivos. Esse público-alvo é quem precisa tomar as decisões a partir dos dados, e quem nos solicitou uma apresentação ou mesmo o desenvolvimento de um relatório ou painel (dashboard).

Data Storytelling público-alvo e objetivos.

Para conhecer o público-alvo precisamos estar atentos quanto sua função e responsabilidades na empresa, quais são suas características analíticas, sua relação com o processo de fluência em dados e o seu perfil pessoal, que pode envolver inclusive preferencias de cor ou mesmo de horários de reunião.

Conhecendo melhor o público-alvo para quem vamos desenvolver e apresentar a história dos dados, podemos dialogar sobre os objetivos diretos, mas também descobrindo objetivos indiretos e até ocultos. Com esse levantamento somos mais assertivos no desenvolvimento do trabalho (ou apresentação) e conseguimos contar a história dos dados adequadas ao público-alvo.

No processo do planejamento ágil do Data Storytelling iniciamos pelo público-alvo e os objetivos dele, a partir dessa etapa listamos como será a apresentação ou entrega do trabalho. Exploramos os dados com foco nos objetivos definidos e depois organizamos a sequencia da apresentação e iniciamos o desenvolvimento da apresentação e materiais de apoio, como um dashboard, relatório ou infográfico.

Quanto mais desenvolvemos nossas habilidades no desenvolvimento de visualizações de dados, há uma tendência em experimentarmos novas formas de gráficos ou mesmo utilizar animações para exemplificar os resultados. Esse processo acontece naturalmente, onde passamos a focar em melhorarias do design visual e tentar chamar a atenção, se destacando de outras apresentações. Porém se não conhecemos o nosso público-alvo e quais são seus objetivos em relação às analises de dados, a tendencia será não entregarmos o que ele busca. E com isso todo o trabalho pode não receber a atenção necessária.

Comunicação direta e eficaz da história dos dados

No ambiente corporativo, a comunicação de informações importantes e a clareza dos insights são prioritários. Embora tenhamos recursos avançados em nossas ferramentas de self service BI, na maioria das vezes, visualizações de dados simples e focadas alcançaram o objetivo do público-alvo de forma mais eficaz. Devemos continuar experimentando, porém devemos estar atentos no processo de comunicação. Mesmo que em alguns casos precisamos recuar um passo, e ensinar ao público-alvo como funciona um diagrama ou mesmo um gráfico complexo. E principalmente como essa visualização ajuda a alcançar o objetivo para a tomada de decisão.


Converse com a equipe da Data Storytelling.com.br e consulte sobre como implantar um programa de Alfabetização em Dados, ou sobre treinamentos Data Literacy e Data Storytelling.
Contato direto com  stefano.carnevalli@datastorytelling.com.br